Pesquisar
PRENÚNCIO DE NOVA VITÓRIA

Política


20/10/2017

Mauro Benevides, Jornalista e deputado
Sob expectativa da opinião pública nacional, a Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça aprovou o Parecer Bonifácio de Andrada por margem expressiva, pressupondo-se, por isso, que a decisão final e conclusiva do Plenário ocorra com igual tranquilidade, pondo fim a uma rumorosa demanda, originária de denúncia do ex-Procurador Geral da República, poucos dias antes de sua saída, encaminhada ao Parlamento Nacional.
Os observadores mais argutos começaram a fazer as variações aritméticas em torno do comportamento do Plenário, podendo antever-se que Michel Temer e seus dois Ministros manter-se-ão no Planalto, cumprindo o restante do mandato, com mais tranquilidade para a execução do planejamento, elaborado até o final de ano entrante, quando as mudanças projetadas poderão ser levadas a cabo num clima de menor atropelo, o que deve ensejar a maioria dos índices de aceitação popular, quando despontarem realizações concretas, sobretudo na esfera econômico-financeira – a mais sensível ás variações da tendência coletiva.
Se organismos internacionais cogitam da elevação positiva do nosso Produto Interno Bruto, muito próximo de 1%, pode ainda ocorrer, mesmo discretamente, um acréscimo nessa projeção, o que trará tranquilidade aos que dirigem, no momento os destinos da nossa Nação.
Somente após a quarta-feira – data aprazada para a deliberação final – é que o Primeiro Magistrado sentir-se-á mais bem disposto para concretizar os projetos já cogitados, mas ainda embrionários, buscando recursos indispensáveis, tarefa de que se incumbirá o Ministro Henrique Meireles, com a experiência e tirocínio demonstrados, o que lhe tem valido o respeito dos setores empresariais e da própria opinião pública, esta mais exigente para identificar metas projetadas e não cumpridas, dentro dos parâmetros estabelecidos anteriormente.
Hoje, o clima nas esferas oficiais era e bem melhor, com perspectivas otimizadas, restando, apenas, o veredicto da próxima semana, quando se deslindará o incômodo questionamento, que se tornará fulcro de controvérsias entre especialistas em vaticínios sobre término de confronto entre governo e oposição.
Reconfortado por uma conclusão tranquilizadora, o Primeiro Mandatário sentir-se-á melhor situado para o enfrentamento com os estamentos mais descrentes entre os formadores de opinião.

E-mail: contato@sustentabilidadebrasil.com.br
(61) 99357-4803




fonte: www.sustentabilidadebrasil.com

Marcas da Sustentabilidade