Pesquisar
VITÓRIA DE ÂNGELA MERKEL

Política Internacional


27/9/2017

Mauro Benevides, Jornalista e deputado
As vistas da opinião pública mundial se voltaram, nesse domingo, para a Alemanha, em razão do pleito que, ali, se travava, de que resultou, como esperada, a vitória de Ângela Merkel, cujo talento há sido comprovado em sucessivas reeleições, enfrentando, com o seu partido, outras agremiações e seus postulantes, todos superados pelo prestígio pessoal daquela que se destacou, internacionalmente, por uma política eficiente, sobretudo do ponto de vista financeiro, com o Erário equilibrado, o que lhe dá autoridade para discutir essa temática, com as demais Nações.
Em nenhum instante da presente competição, ela esteve situada em postura desfavorecida, sempre mantendo supremacia privilegiada, conforme comprovado em sucessivas pesquisas de institutos especializados, situando-a com característica de imbatibilidade, em decorrência de atitudes corretas, como o acolhimento de imigrantes, ali, albergados sem maiores problemas, graças à sua visão de estadista.
Mesmo os que se contrapuseram às suas decisões, sob esse tocante, agora reconhecem o seu sentimento de humanidade, acolhendo aqueles que buscavam, no território alemão, abrigo para fugir de outras Nações, enfrentando todas ela situações vexatórias ainda perdurantes, à falta de iniciativas de seus dirigentes.
Destaque-se que, sob o ponto de vista econômico-financeiro, a antiga Germânia mantém-se tranquila, com o Tesouro, no contexto internacional, reconhecido como, sem problemas, a ponto de fazê-la defender a prevalência do EURO, como Moeda que predomina por entre as grandes Nações europeias, excetuando a Inglaterra, que discrepou de anterior adesão, o que, para muitos, não teria sido a melhor deliberação.
Ao visitar o Presidente dos Estados Unidos, após a ascensão de Donald Trump, patenteou o desejo de manter o vínculo de proximidade, sem dependência, altiva e elegantemente colocada, diante do substituto do Barak Obama, com quem ela sempre manteve proximidade respeitosa, a ponto de recebê-lo, em visita oficial, no território germânico.
Muitas vezes, o presidente Macron, da França se dispunha a trocar ideias, após sua investidura, com a Premiére alemã, dela ouvindo palavras encorajadoras, particularmente em relação à esfera monetária, quando, inclusive, indeciso, estava o novo dirigente francês, no que concerne à manutenção da pactuação monetária, já prevalente durante a sua investidura.
O Brasil, naturalmente, por intermédio do Presidente Michel Temer já à teria felicitado, nos primeiros instantes de sua nova e auspiciosa reassunção de comando da política em seu país, embora o crescimento da extrema direita haja sido constatado de forma surpreendente, quando da abertura das urnas apuradas neste final de semana.

Email: contato@sustentabilidadebrasil.com
(61) 9937-4803




fonte: www.sustentabilidadebrasil.com

Marcas da Sustentabilidade