Pesquisar
INVERNO QUE SE DESEJA CONFIRMADO

Meio Ambiente


16/2/2017

Mauro Benevides, Jornalista e deputado
As chuvas que começaram a cair em várias Capitais e diversos municípios apontam para uma quadra invernosa, após cinco anos de saca implacável, que acarretou incalculáveis prejuízos a toda a Região, deixando reservatórios totalmente vazios e a população assistida por carros pipa, que apenas atenuavam os rurícolas, os quais continuam a orar para São José, a fim de que a esperança que renasce venha a perdurar até junho, realimentando o solo para torna-lo fértil, depois de uma carência impiedosa, que dizimou rebanhos e ensejou prejuízos imensos.
Sobrevoando o Açude Fogareiro em Quixeramobim, em demanda ao Sul do Estado, a frustração diante de um volume morto deixou-me com a alma dorida, relembrando o que significara, em termas de fagueiras esperanças, a sua inauguração em 1997, na concretização de um sonho acalentado, em 1912, pelo meu antepassado Major Pereira efetivado através do DNOCS, quando era seu Diretor Geral o engenheiro Luiz Nogueira Marques e Presidente da República, Fernando Collor de Melo.
O impulso no desenvolvimento daquela secular comuna foi bastante estimulante com as fábricas que se instalaram sob o influxo do novo reservatório, garantindo o aproveitamento de mão de obra e ampliando o crescimento do Sertão Central do Ceará.
Quando, pela primeira vez, “sangrou” aquele manancial de água represada, recordo, às 6 horas da manhã, comunicação radiante do saudoso radialista Rochinha, da equipe da Rádio Cristal, dando-me a boa nova, o que me trouxe o sentimento de euforia e dever cumprido de quem, como homem público, tornara realidade uma aspiração sempre posicionada entre as maiores daquela comuna do Sertão Central.
Para quem se vinculou afetivamente àquela cidade, pródiga em apoio à minha trajetória política, aquele momento foi inapagável na memória, daí por que me dispus a relembrá-lo nesta coluna, num momento de euforia íntima, que ora partilho com os milhares de amigos do berço de Antônio Conselheiro, símbolo da luta em prol de melhores condições de vida para o povo brasileiro.
Que as quedas pluviométricas – escassas por um quinquênio – se prodigalizem generosamente, restabelecendo as esperanças dos rurícolas nordestinos, quase já desesperados diante de danosos prejuízos.

www.sustentabilidade.com.br
(61) 99357-4803



fonte: www.sustentabilidadebrasil.com.br

Marcas da Sustentabilidade